Príncipe Harry anuncia que só quer dois filhos. Diz que é pelo bem do planeta

Numa conversa para a Vogue britânica, Harry diz que passou a ver as questões ambientais de outra forma a partir do momento em que foi pai.

Preocupado com o futuro do planeta Terra, o príncipe Harry espera ter apenas dois filhos, no máximo, com a mulher Meghan, duquesa de Sussex. As declarações foram feitas no âmbito de uma conversa com Jane Goodall, ativista e especialista em primatas, para uma edição especial da revista Vogue britânica, que conta com a edição de Meghan Markle.

Destacando que sempre teve "conexão e amor pela natureza" por causa dos sítios e das pessoas que conheceu, o príncipe reconheceu que terá mudado a sua atitude após a chegada do primeiro filho, Archie, em maio. "Eu vejo isto de uma forma diferente agora, sem questionar", afirmou Harry, citado pela Vogue, numa conversa sobre o esgotamento dos recursos naturais e as alterações climáticas.

"Eu sempre quis tentar garantir isso, mesmo antes de ter um filho e esperar ter filhos", prosseguiu. Foi nessa altura que Jane interveio, dizendo "não muitos", entre risos. "Dois, no máximo", respondeu Harry. Desta forma, mostrou que não pretende seguir os passos do irmão, William, e da mulher, Kate Middleton, que contam já com três filhos.

"Eu sempre pensei: este lugar onde vivemos é emprestado. E, certamente, sendo tão inteligentes como nós somos, ou tão evoluídos como é suposto sermos, deveríamos ser capazes de deixar algo melhor para a próxima geração", justificou.

O racismo inconsciente da sociedade

No âmbito da participação na revista, Harry falou com Jane sobre os seus estudos com primatas, mas também abordou questões relacionadas com o racismo. Na opinião do príncipe, há um preconceito "inconsciente" na sociedade, relacionado com a forma como as pessoas são educadas.

"Se for até alguém e disser: 'o que acabou de dizer, ou a maneira como se comportou, é racista - eles viram-se e dizem 'eu não sou racista", afirmou.

Entre as mulheres que Meghan levou para a edição especial da Vogue, destaque para a jovem ativista Greta Thunberg, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, e a atriz Jane Fonda.

Com o título "Forces for Change", a revista estará nas bancas no dia 2 e conta, ainda, com uma conversa entre a duquesa de Sussex e a ex-primeira dama dos EUA, Michelle Obama.

A nível global, há um movimento - o BirthStrike - formado por homens e mulheres que decidiram não ter filhos para evitar aquilo a que chamam o "colapso climático". Preocupam-se com o ambiente, a sobrepopulação e a falta de tempo para cuidar das crianças.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG