Primeiro sobrevivente teve alta e gravou mensagem

O assistente de bordo Erwin Tumiri, um dos seis sobreviventes do acidente aéreo da madrugada de terça-feira, saiu do hospital

Ao fim de quatro dias de hospitalização, Erwin Tumiri, um dos seis sobreviventes do acidente aéreo na zona de Medellin, na Colômbia, teve alta. O assistente de bordo filmou um vídeo no qual agradece a todos os que o ajudaram a recuperar.

"Antes de me ir embora, queria agradecer a todos os que me ajudaram na Colômbia, bombeiros, polícias, a todos os que trabalharam como uma equipa. Agradeço-lhes, de todo o coração", afirma Erwin Tumiri nesta mensagem gravada ontem, antes de deixar o hospital rumo à Bolívia. "Se Deus quiser, daqui a algum tempo voltarei para vos visitar e nunca me esquecerei nunca de todos vós. Gente colombiana, foram como parte da minha família, como meus irmãos. Daqui a um tempo virei visitar-vos", acrescentou.

O assistente de bordo fez também um agradecimento à clínica Somer, em Rionegro, onde foi tratado e "a toda a agente da Colômbia".

A clínica também emitiu um comunicado em que garantiu que o assistente de bordo "saiu em boas condições".

Pouco depois do acidente, que vitimou 71 das 77 pessoas que seguiam a bordo, Erwin Tumiri já havia explicado que sobreviveu porque seguiu o protocolo. "Naquela situação, muitos levantaram-se das cadeiras e começaram aos gritos. Eu coloquei as malas entre as pernas e formei a posição fetal que se recomenda nestes casos", revelou o comissário de bordo.

Exclusivos