Presidente da câmara de Madrid compara Trump a Hitler

Manuela Carmena acusou o presidente norte-americano de "violação dos direitos humanos" por restringir o acesso de refugiados e imigrantes de sete países de maioria mulçulmana

A presidente da câmara de Madrid, Manuela Carmena, comparou o presidente norte-americano, Donald Trump, ao líder nazi, Adolf Hitler, criticando as medidas que este aprovou contra os refugiados e a imigração.

"Sabemos que é um governo legitimamente nomeado e apoiado por um número importante de cidadãos, mas no século XX vivemos as maiores violações dos direitos humanos por parte de um governo que também foi inicialmente apoiado dessa forma", indicou Carmena no início da reunião camarária, sem usar diretamente o nome de Hitler.

Carmena, da plataforma cidadão Ahora Madrid, indicou que a humanidade hoje lamenta os "terríveis genocídios" que tiveram lugar na Europa durante a II Guerra Mundial. Apesar de admitir que o tema não é da competência municipal, a presidente da câmara justificou a intervenção alegando que "o silêncio é por vezes culpado".

O PSOE e o Ciudadanos aplaudiram as palavras de Carmena, mas o PP criticou duramente a comparação. "Para mim, pode gostar ou não de Trump, também há muitas coisas de que eu não gosto, mas querer dar-lhe lições da democracia a partir da Europa, onde nasceram os piores totalitarismos da história, o nazi e o comunista, (...) parece-me absoluta e totalmente inaceitável", disse Esperanza Aguirre, ex-presidente da Comunidade de Madrid e porta-voz do principal grupo da oposição na câmara de Madrid.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG