Polícia macedónia dispara gás lacrimogéneo contra centenas de migrantes

Polícia confirmou os incidentes junto à fronteira com a Grécia, mas negou ter usado gás lacrimogéneo

A polícia da Macedónia na fronteira greco-macedónica disparou hoje gás lacrimogéneo contra centenas de imigrantes que tentaram forçar a barreira da fronteira, disse hoje fonte policial grega.

O incidente ocorreu perto de Idomeni, no norte da Grécia, onde em fevereiro mais de 11 mil imigrantes pediram a reabertura daquela fronteira, fechada após o bloqueio da "rota dos Balcãs" para os países do norte da Europa.

Alguns migrantes desapareceram na sequência deste episódio e foram resgatados por Organizações Não Governamentais (ONG) do centro de acolhimento de Idomeni, segundo a mesma fonte e a televisão pública grega Ert.

A polícia macedónia confirmou os incidentes junto à fronteira mas negou ter usado gás lacrimogéneo, afirmando que "isso foi a polícia grega que fez".

"O lado macedónio está calmo", disse um alto responsável da polícia da Macedónia.

Os imigrantes manifestaram-se hoje de manhã na sequência dos rumores que surgiram nos últimos dias no centro de acolhimento improvisado de Idomeni, segundo os quais a Macedónia iria abrir a fronteira.

Mais de 11 mil imigrantes e refugiados estão acampados há um mês e meio em condições miseráveis em Idomeni e manifestam-se quase diariamente pela abertura das fronteiras, fechada desde o início de março.

O Governo grego tem tentado convencer os imigrantes a sair daquele centro e a serem transferidos para outros, mas eles preferem ficar em Idomeni e esperar pela reabertura da fronteira.

Exclusivos