Polícia australiana desmantela rede de pedofilia e resgata 14 vítimas

Foram detidos nove homens, acusados de um total de 40 crimes. Nos casos mais graves, os alegados agressores arriscam prisão perpétua.

A polícia australiana anunciou esta sexta-feira que desmantelou uma rede de pedofilia que distribuía fotografias e vídeos de abuso sexual de crianças na Internet, tendo resgatado 14 das vítimas.

As autoridades australianas detiveram nove homens, acusados de um total de 40 crimes. Nos casos mais graves, os alegados agressores arriscam prisão perpétua.

"Os esforços de todos os agentes envolvidos nas investigações resultaram no resgate de 14 crianças que foram salvas de futuros abusos", afirmou a comissária adjunta da Polícia Federal Australiana, Lesa Gale, em comunicado.

Entre os detidos na operação de quinta-feira, no estado de New South Wales, encontram-se dois homens, de 21 e 26 anos, que foram acusados de abuso sexual de menores de 10 anos, bem como de produção e posse de pornografia infantil.

Algumas das vítimas, com idades entre os 4 e os 7 anos, serão familiares desses dois acusados, que compareceram hoje em tribunal.

Os restantes sete arguidos foram detidos nos estados de Queensland e da Austrália Ocidental, segundo a Polícia Federal australiana.

A investigação começou no início de 2020, após o Centro para as Crianças Desaparecidas e Exploradas dos Estados Unidos ter alertado as autoridades australianas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG