Pokémon Go chega (finalmente) ao Brasil

Vários atletas dos Jogos Olímpicos e turistas se queixaram nos últimos tempos por não poderem jogar no Rio de Janeiro

O jogo Pokémon GO, que usa realidade aumentada para o usuário capturar 'monstros' através do telemóvel enquanto caminha, começou a funcionar no Brasil na quarta-feira, dois dias antes dos Jogos Olímpicos.

A chegada do jogo, que está a causar uma febre mundial, era esperada com grande expectativa pelos brasileiros e também por atletas dos Jogos Olímpicos 2016 que foram chegando ao Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos, que decorrem de sexta-feira a 21 de agosto.

Entre várias queixas que se ouviram por parte de atletas nos últimos dias, a par de problemas nos apartamentos da Aldeia Olímpica, estava a ausência do jogo.

"Estamos muito entusiasmados por estarmos oficialmente a colocar o Pokémon GO nas mãos dos nossos fãs na América Latina, visitantes e atletas olímpicos no Rio", lê-se numa mensagem publicada na página do jogo na rede social Facebook.

O pedido do prefeito do Rio de Janeiro foi assim atendido esta quarta-feira. Eduardo Paes enviou uma mensagem à Nintendo - que criou o jogo - há cerca de três semanas em que pedia que disponibilizassem o jogo no Brasil. "Faltam 23 dias para as Olimpíadas Rio 2016. O mundo todo tá vindo pra cá. Venha também!", escreveu no Facebook.


O Pokémon GO já foi descarregado mais de 100 milhões de vezes, segundo a consultora Sensor Tower, estabelecendo um recorde para um aplicativo móvel lançado há menos de um mês.

O jogo 'online' foi desenvolvido pela Niantic, empresa que surgiu dentro do Google, mas que se separou dela em 2015, e pelaPokémon Company.

A Nintendo tem um terço das ações da Pokémon Company e conta ainda participações não reveladas na Niantic.