Peru multa construtora em dois milhões de euros por destruir muros incas

Hotel que estava a ser construído na Zona Monumental de Cusco, capital do império Inca nos séculos XV e XVI e património da Humanidades, tinha cinco andares a mais.

O Ministério da Cultura do Peru multou uma construtora em dois milhões de euros por destruir quatro muros incas com cerca de 500 anos para construir um hotel Sheraton na cidade de Cuzco. "Se a nossa sociedade valoriza a nossa herança, temos a obrigação de aplicar as regras que procuram conservar e proteger esse património", disse a ministra da Cultura, a arqueóloga Ulla Holmquist.

Os muros foram derrubados entre 2012 e 2014. O prédio de sete andares, cuja construção foi suspensa pelas autoridades em 2016, quando estava quase concluído, está localizado na Zona Monumental de Cusco, declarada Património da Humanidade pela Unesco em 1983.

A R & G SAC, com sede em Lima, também terá que demolir a construção "excessiva" (cinco andares) que fez neste centro histórico da antiga capital do império inca nos séculos XV e XVI.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG