22 mortos no ataque a resort na Costa do Marfim

Homens fortemente armados abriram fogo no exterior do hotel Etoile du Sud, em Grand Bassam, cidade da Costa do Marfim que fica a cerca de 40 Km de Abidjan

Um total de 22 mortos, entre eles 14 civis, é o balanço do ataque armado a um hotel de Grand-Bassam, a oeste de Abidjan, na Costa do Marfim, anunciou hoje o presidente Alassane Ouattara.

"O balanço é pesado, os terroristas conseguiram matar 14 civis e nós perdemos dois membros das forças especiais", declarou o presidente da Costa do Marfim, depois de se ter deslocado à estância balnear.

Alassane Ouattara disse ainda que seis dos atacantes foram mortos.

Os frequentadores dos hotéis de Grand-Bassam, a cerca de 40 quilómetros de Abidjan, são maioritariamente expatriados e turistas ocidentais.

"Nós estávamos na praia e apercebemo-nos dos disparos e vimos as pessoas a fugirem. Nessa altura demo-nos conta de que se tratava de um ataque", disse à AFP Braman Kinda, que mostrou uma fotografia onde também se viam os sete cadáveres, dois dos quais mulheres, tombados na areia.

De acordo com a mesma testemunha, quatro atacantes corriam pelo areal frente ao hotel enquanto faziam disparos com espingardas.

Várias pessoas presentes no local disseram aos meios de comunicação locais que os assaltantes gritaram "Allahu Akbar (Alá é Grande)", pelo que se admite tratar-se de uma ação de um grupo de extremistas islâmicos.

.Algumas testemunhas citadas pela Radio France Internationale (RFI), disseram ter ouvido disparos vindos do exterior de vários hotéis.

Vídeos colocados já em redes sociais como o Facebook mostram pessoas a correr da praia.

E o site Connexion ivorienne indicou que os disparos começaram num hotel e prosseguiram depois para outros.

Os atacantes que se "encontravam fortemente armados e encapuzados dispararam contra os hóspedes" do hotel Etoile du Sud, uma grande unidade junto à praia e frequentada por expatriados, sobretudo nesta altura em que se "regista uma vaga de calor". O hotel Etoile du Sud é muito popular entre os estrangeiros.

Imagens colocadas no Twitter mostram o armamento usado pelos atacantes, a intervenção das forças de segurança, dezenas de pessoas em fila, com ar assustado, corpos ensanguentados espalhados pela areia da praia.

Grand-Bassam, antiga capital da Costa do Marfim, é uma cidade histórica situada no Golfo da Guiné a cerca de 40 quilómetros de Abidjan.

Na antiga cidade colonial francesa foram edificados uma série de hotéis, maioritariamente frequentados por expatriados e turistas ocidentais.

Segundo a AFP, centenas de pessoas estão neste momento concentradas no bairro onde se situa a estância turística, na parte mais antiga da cidade, onde assistem à chegada de ambulâncias que se dirigem para o local onde foram efetuados os disparos.

Este ataque assemelha-se ao que no passado ocorreu, a 26 de junho, na praia do resort Port El Kantaoui, em Sousse, na Tunísia, fazendo 38 mortos, na sua maioria turistas. Uma das vítimas era portuguesa, Maria da Glória, professora reformada que estava de férias. O ataque foi atribuído a terroristas ligados ao Estado Islâmico.

* Com 'Daily Mirror', 'Le Monde' e 'RFI'

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG