Pelo menos nove mortos e 40 feridos em sismo no Peru

Sismo atingiu região de Arequipa na noite de domingo para segunda-feira

Pelo menos nove pessoas morreram e 40 ficaram feridas num sismo de magnitude 5,2 que atingiu o sul do Peru na noite de domingo para hoje, anunciaram as autoridades num novo balanço.

Antes tinham sido indicados quatro mortos e o mesmo número de feridos.

Segundo o Instituto de Geofísica do Peru, o epicentro do sismo situou-se a 10 quilómetros de Chivay, capital da província de Caylloma, e a apenas oito quilómetros de profundidade. O tremor de terra foi seguido de várias réplicas hoje de madrugada.

"Os municípios informaram da perda de três pessoas em Achoma e de seis outras em Yanque", na região de Arequipa, declarou à rádio pública RPP a governadora regional Yamila Osorio.

Segundo um responsável da Defesa civil, o tremor de terra fez igualmente mais de 40 feridos, destruindo meia centena de casas e bloqueando estradas.

Uma das cidades mais afetadas foi Yanque, onde as casas são construídas de modo artesanal.

"O que mais precisamos é de retirar os feridos", explicou a presidente da câmara de Yanque, Anastasia Suyco, precisando que cerca de 1.200 pessoas habitam na zona.

Na cidade, situada a 3.600 metros de altitude, 60% das habitações caíram, adiantou.

Enquanto se aguardava uma ajuda por via aérea, o transporte de água, alimentos e roupas aos sinistrados estava a ser feito hoje de manhã por estrada.

"Estamos a tentar levar ajuda aos distritos afetados. (...) O vice-presidente Martin Vizcarre -- também ministro dos Transportes -- já está na zona e o ministro da Defesa vai levar ajuda", anunciou o Presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, através da rede social de mensagens curtas Twitter.

O Peru é afetado anualmente por cerca de uma centena de sismos devido à sua situação geográfica na "cintura de fogo" do Pacífico, uma zona de intensa atividade telúrica.

O último grande tremor de terra no Peru aconteceu nesta data, a 15 de agosto, em 2007. Com uma magnitude de 7,9, causou 595 mortos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG