Pelo menos 18 mortos à chegada à China do super-tufão Lekima

O super-tufão Lekima, com ventos da ordem dos 187 km7hora e chuva intensa, já provocou pelo menos 18 vítimas mortais e 14 desaparecidos na China. Um milhão de pessoas tiveram também de ser evacuadas das suas casas

Considerado já o mais violento da presente época, o super-tufão Lekima,atingiu o território da China, entre Tawian e Shangai causando inundações, destruição de habitações e um número de vítimas mortais que se salda para já em 18, estando ainda 14 pessoas desaparecidas, na sequência de um deslizamento de terras. Cerca de um milhão de pessoas tiveram também de ser evacuadas das suas casas.

Com ventos da ordem dos 187 km/hora e chuvas intensas, o Lekima tocou o território da República Popular da China, atingindo em cheio a cidade de Wenling, na região de Whenzou, depois de ter passado junto a Taiwan, onde também causou inundações.

Cerca de 2,7 milhões de habitações na região ficaram também sem energia.

Na antecipação da chegada do tufão, que motivou por parte das autoridades chinesas um alerta vermelho, o mais alto da escala, foram interrompidas as ligações ferroviárias viagens aéreas, e exigido o regresso de embarcações aos portos na região. Mais de mil voos já foram cancelados.

Foi na região de Whenzou, que ocorreu às primeiras horas da madrugada o deslizamento de terras que causou, para já,14 desaparecidos.

O Lekima, que se desloca para norte a uma velocidade muito lenta, de apenas 15 km/hora, o que reforça a sua capacidade de destruição em cada região, já que permanece sobre ela por mais tempo, dirige-se para norte, em direção a Shangai, que já começou a sentir os efeitos da sua aproximação. A cidade tem mais de 20 milhões de habitantes, dos quais cerca de 250 mil já foram evacuados.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras