Pelo menos 11 mortos em ataque israelita na Síria

Israel atacou alvos militares iranianos na Síria

O Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH) informou esta segunda-feira que os ataques israelitas contra posições do regime sírio e do seu aliado iraniano na Síria provocaram pelo menos 11 mortos. Os ataques atingiram alvos na região de Damasco, perto do aeroporto internacional da capital, segundo o OSDH, uma organização não-governamental.

O exército israelita já tinha anunciado ter atacado, durante esta madrugada, alvos militares iranianos na Síria e alertaram Damasco para não retaliar. Na declaração emitida por Israel pode ler-se que o país "atacou alvos iranianos no território sírio", advertindo ainda as forças armadas sírias "contra qualquer tentativa de prejudicar as [suas] forças ou o território israelita".

No domingo, o exército de Israel divulgou que uma granada de morteiro disparada a partir de território sírio foi intercetada na zona dos montes Golã, sob controlo de Telavive, momentos depois do anúncio de raides israelitas na zona sul da Síria.

Nos últimos anos, aviões de combate israelitas têm atingido, de forma frequente, alvos do Irão e do seu aliado Hezbollah (grupo extremista islâmico) no território sírio. Encarados por Israel como grandes inimigos, Teerão e o Hezbollah têm ajudado o regime sírio liderado por Bashar al-Assad num conflito que assola a Síria desde 2011.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras