Pedro Sánchez renuncia ao lugar de deputado e evita abster-se

Ex-líder do PSOE evita desobedecer à disciplina de voto decidida pela nova direção provisória dos socialistas

O ex-líder do PSOE, Pedro Sánchez, renunciou hoje em Madrid ao lugar de deputado para evitar a obrigação de respeitar a orientação de voto do seu partido e abster-se na votação que irá eleger Mariano Rajoy chefe do Governo.

"Compareço aqui para anunciar a minha renúncia como deputado", disse Pedro Sánchez numa conferência de imprensa convocada seis horas antes do início da sessão parlamentar (às 18:30, menos uma em Lisboa) que deverá hoje investir Rajoy e a tempo de registar a sua renúncia nos serviços do Congresso de Deputados (parlamento).

Com este anúncio, o ex-líder do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol) evita desobedecer à disciplina de voto decidida pela nova direção provisória dos socialistas e também uma possível suspensão da sua militância no partido que o afastaria da corrida ao lugar de secretário-geral, mais uma vez.

Pedro Sánchez defendeu com firmeza que o PSOE se devia abster a uma investidura de Mariano Rajoy, mas no início de outubro acabou por se demitir depois de uma corrente maioritária do seu partido ter decidido que os socialistas se deviam abster para evitar a marcação de novas eleições, as terceiras no espaço de um ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG