Parlamento holandês reconhece por larga maioria genocídio arménio

Decisão deverá agravar as tensões entre a Holanda e a Turquia

Os deputados holandeses pronunciaram-se esta quinta-feira por larga maioria favoráveis ao reconhecimento do genocídio arménio, uma decisão que deverá contribuir para agravar as tensões entre Haia e Ancara.

A câmara baixa do parlamento pronunciou-se, por 142 votos contra três, a favor de uma moção onde se propõe "que o parlamento se refira em termos claros ao genocídio arménio".

Os deputados aprovaram ainda o envio de um representante do Governo a Erevan em 24 de abril, para a evocação dos massacres perpetrados em 1915, que segundo diversos estudos terá provocado mais de um milhão de mortos.

A Turquia recusa o termo "genocídio" e refere-se a uma "guerra civil" e a um surto de fome generalizada no decurso da I Guerra Mundial, que vitimou entre 300.000 e 500.000 arménios, e o mesmo número de turcos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG