Papa reconhece que passou por "momentos de obscuridade" na sua fé

Num discurso improvisado, Francisco assumiu que há determinados dias em que "não se vê a fé"

O papa Francisco reconheceu este domingo que passou por "momentos de obscuridade" na sua fé, que acaba por ser recuperada com o tempo.

"Eu também, algumas vezes, passei por momentos de obscuridade na minha fé, e a fé diminuiu muito, mas, com o tempo, acaba-se por reencontrá-la", afirmou o líder da Igreja Católica, durante uma visita aos paroquianos de Santa Maria de Setteville, em Guidonia, nos arredores da capital italiana.

Num discurso improvisado, Francisco assumiu que "não se vê a fé em determinados dias".

"Ontem [no sábado] batizei 13 crianças que nasceram nas zonas afetadas pelos sismos [no centro de Itália] e estava um pai que perdeu a mulher, e perguntamo-nos se este homem pode ter fé", contou o papa.

Segundo Jorge Bergoglio, é compreensível que haja obscuridade, e é necessário respeitá-la na alma. "Não se estuda para ter fé, recebemo-la como um presente", sustentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG