Pânico em Veneza quando um navio de cruzeiro perdeu o controlo

O acidente poderá ter acontecido devido à quebra de um dos cabos que ligam os navios de cruzeiro aos rebocadores.

Um navio de cruzeiro perdeu hoje o controlo à sua chegada a Veneza, causando o pânico ao embater numa doca e num barco turístico para atracar, relataram órgãos de comunicação social italianos.

O acidente causou dois feridos leves e duas outras pessoas foram levadas para o hospital para observação, não tendo sido referida a sua nacionalidade.

Imagens de vídeos amadores divulgadas na rede social Twitter mostram turistas em terra a fugir em frente ao MSC Opera, que atingiu o cais e raspou a lateral direita do navio contra a doca, com os motores a rugir, antes de embater no barco turístico Michelangelo.

O acidente em San Basilio-Zaterre, no canal Giudecca, pode ter acontecido devido à quebra de um dos cabos que ligam os navios de cruzeiro aos rebocadores que os ajudam a entrar nos canais, de acordo com o jornal Corriere della Sera.

A quebra do cabo impediria o navio de cruzeiro ítalo-suíço de parar por causa das fortes correntes que o empurravam para a doca, acrescentou.

O MSC Opera tem pavilhão do Panamá e pode transportar até 2679 passageiros.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.