Os motivos certos de Hitler? Vice-primeiro-ministro pede desculpa

Taro Aso referiu-se ao líder nazi de uma forma que dava a entender que poderia estar a defender os motivos para o genocídio durante a segunda guerra mundial.

O vice-primeiro-ministro japonês foi obrigado a desculpar-se publicamente depois de um comentário que envolveu Adolf Hitler ter gerado grande controvérsia. Taro Aso, que é também ministro das Finanças no Japão, referiu-se ao líder nazi de uma forma que dava a entender que poderia estar a defender os motivos deste para o genocídio durante a segunda guerra mundial.

"Não questiono os seus motivos mas os resultados são importantes. Hitler, que matou milhões de pessoas, não era bom, mesmo que os seus motivos estivessem certos", disse o governante, citado pela agência Reuters, a deputados do seu partido quando falava dos esforços para rever a Constituição.

O comentário suscitou críticas e Taro Aso emitiu um comunicado a desculpar-se. "É claro pelos meus comentários gerais que considero Hitler em termos extremamente negativos, e é claro que os seus motivos também eram errados", disse o governante num comunicado. "Foi inapropriado citar Hitler como um exemplo e gostaria de me retratar", acrescentou Taro Aso, um homem que não é propriamente um estreante em gafes.

Já em 2014, o governante japonês teve de pedir desculpas públicas por outro comentário sobre a ascensão de Hitler ao poder, interpretado como um elogio ao regime nazi.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG