Oprah presidente em 2020? A internet diz sim. E ela?

Companheiro da empresária diz que cenário está nas mãos das pessoas. Winfrey continua a dizer publicamente que não, mas já admitiu que Trump a fez repensar nas suas possibilidades

Seth Meyers, o apresentador da cerimónia deste ano dos Globos de Ouro, já tinha brincado com a situação no seu monólogo de abertura. "Em 2011, eu disse algumas piadas sobre o nosso atual presidente no Jantar de Correspondentes da Casa Branca, piadas sobre como ele não era qualificado para ser presidente. E alguns disseram que essa noite convenceu-o a candidatar-se. Se isso é verdade, eu gostaria de dizer Oprah nunca serás presidente".

Menos de duas horas depois, na mesma cerimónia (ver mais nas págs. 26 e 27), o inspirador discurso de Oprah Winfrey sobre género, raça e oportunidades incendiou a internet, tornando viral as hashtags #Oprahforpresident e #Oprah2020. Numa breve entrevista após os Globos de Ouro, confrontada com a euforia que reinava na internet, Oprah rejeitou a intenção de candidatar-se. No entanto, Stedman Graham, o companheiro da empresária, disse ao Los Angeles Times que Oprah concorrer "depende das pessoas", mas acrescentou que "ela absolutamente o faria". De acordo com o Índice de Milionários da Bloomberg, Oprah Winfrey vale qualquer coisa como 3,6 mil milhões de dólares.

Ontem de manhã, a CNN, citando dois amigos próximos de Winfrey, avançava que a empresária e atriz estava "a pensar ativamente" em concorrer à presidência dos Estados Unidos. No ano passado, Winfrey já havia sugerido que a vitória de Trump a fez pensar melhor sobre as suas ambições políticas. "Eu pensava que não tinha a experiência, que eu não sei o suficiente. E agora penso, "Oh? Oh!".

Por outro lado, Donald Trump considerou durante anos a apresentadora como a sua parceira ideal de candidatura. Em 1999, quando o empresário estava a tentar ser o candidato presidencial do Partido Reformador, Trump disse o seguinte a Larry King: Eu adoro a Oprah. Oprah seria sempre a minha primeira escolha".

Mais recentemente, por altura do lançamento da sua candidatura para 2016, Trump voltou a falar em Winfrey, uma das grandes apoiantes de Obama. "Adorava ter Oprah como parceira de candidatura. Na verdade, acho que ganharíamos facilmente". Até ao fecho desta edição, o presidente ainda não tinha comentado a possibilidade de Oprah ser sua adversária em 2020.

Esta possibilidade agradar não só a fãs e ao mundo do espetáculo, mas também à esfera política. "Num discurso de 9 minutos, @Oprah foi mais presidencial do que o atual ocupante da Casa Branca durante um ano", tweetou Khary Penebaker, membro do Comité Nacional Democrata. Também o conservador Bill Kristol já deu o seu apoio a Winfrey. "Oprah #EstouComEla", escreveu no Twitter.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG