Termina operação na Bélgica ligada a atentado falhado em França

Buscas policiais estiveram ligadas à investigação a Reda Kriket, que foi preso em França por planear ataques terroristas

Terminou ao início da tarde a operação policial levada a cabo na manhã desta quinta-feira em Courtrai, um município belga na região flamenga do país, a cerca de 90 quilómetros de Bruxelas e muito próximo da fronteira com a França. A procuradoria federal da Bélgica tinha informado que a operação surgia no âmbito da investigação ligada a Reda Kriket, o principal suspeito de uma tentativa de atentado que terá sido impedida pelas autoridades francesas na semana passada. Não foi comunicada, até ao momento, qualquer detenção, e o resultado da operação policial em Courtrai também não foi divulgado pela polícia, indica o jornal belga La Dernière Heure.

O mesmo jornal refere que a polícia fez buscas auxiliada por um cão capaz de detetar explosivos e detetores de metais, concentrando esforços numa zona de floresta por trás de uma estação de serviço no bairro de Rodenburg, no sul da cidade de Courtrai. Um antigo restaurante foi igualmente passado em revista. De acordo com as imagens difundidas pela imprensa local, o bairro de Rodenburg foi cercado por agentes da polícia, fortemente armados, e o exército acompanhou as buscas. Antes das 14h00 em Lisboa, mais uma hora na Bélgica, já todos os veículos militares e das forças de segurança tinham abandonado o local.

Reda Kriket, de 34 anos, foi detido na semana passada em Argenteuil, nos subúrbios de Paris. Já fora condenado na Bélgica no âmbito de um caso de terrorismo e é suspeito de ter estado nas fileiras do grupo extremista Estado Islâmico na Síria. No seu apartamento em França foram descobertas espingardas de assalto, pistolas e explosivos, incluindo TATP, o explosivo artesanal de eleição dos 'jihadistas' do Estado Islâmico.

Este caso é distinto da investigação sobre os atentados de Paris e Bruxelas, embora tenham sido estabelecidas algumas ligações entre os protagonistas.

Um outro suspeito, Anis B., que se crê ter sido mandatado pelo Estado Ilsâmico para cometer um atentado em França com Reda Kriket, foi detido no domingo em Roterdão, na Holanda, e é alvo de um mandado de prisão europeu emitido por juízes franceses.

Exclusivos