OMS diz que coronavírus ainda não é uma pandemia

A epidemia do novo coronavírus que surgiu na China levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou esta terça-feira que a epidemia do novo coronavírus que surgiu na China não é ainda uma pandemia.

"Atualmente, não estamos em situação de pandemia", termo que se aplica a uma situação de disseminação global de uma doença, disse à imprensa Sylvie Briand, diretora do departamento de preparação global para os riscos infecciosos da OMS.

"Estamos numa fase epidémica com múltiplos surtos", acrescentou.

Desde que surgiu, em dezembro passado, em Wuhan, capital da província de Hubei, o novo coronavírus já provocou 427 mortos e infetou mais de 20 600 pessoas.

Sylvie Briand lembrou que o berço da epidemia foi a província de Hubei. "A transmissão de homem para homem é intensa e as autoridades chinesas adotaram medidas" para limitar a propagação da doença, acrescentou

"Esperamos que, com base nessas medidas tomadas em Hubei, mas também em outros lugares em que tivemos casos, possamos parar a transmissão e livrar-nos desse vírus", sublinhou.

A responsável da OMS considerou que conter o vírus é um autêntico "desafio" devido à deslocação das populações e à facilidade de transmissão. "Não estou a dizer que é fácil, mas (...) achamos que é possível".

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais casos de infeção confirmados em 24 outros países.

A OMS declarou na passada quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG