Obama diz que teve "excelente" conversa com Donald Trump

Obama e Trump reuniram-se pela primeira vez na Casa Branca. Encontro durou cerca de hora e meia

Obama disse esta quinta-feira aos jornalistas que teve uma "excelente" conversa com Donald Trump, que recebeu na Casa Branca dois dias depois de o magnata ter sido eleito presidente dos Estados Unidos.

Os dois conversaram durante cerca de uma hora e meia na Sala Oval.

Ainda que a tensão, durante os breve segundos em que os dois se sentaram para serem fotografados pelos repórteres, fosse evidente, ambos foram diplomáticos no discurso após o encontro. "Queremos fazer tudo que pudermos para o ajudar a ter êxito, porque se tiver êxito, o país tem êxito", disse Obama a Trump. "Fiquei muito entusiasmado pelo interesse do presidente eleito em querer trabalhar com a minha equipa em torno de muitos dos problemas que o país enfrenta. É importante para todos nós unirmo-nos e trabalharmos em conjunto", referiu o presidente em exercício, garantindo que a prioridade dos próximos dois meses será "facilitar" a transição para garantir o sucesso da próxima administração.

Acrescentando que Michelle Obama teve oportunidade de se encontrar com a futura primeira-dama, Melania Trump, Barack Obama referiu ainda que ele e Trump tiveram uma "excelente" conversa, frisando que quis fazer sentir bem-vindo o próximo presidente.

Já Donald Trump frisou que nunca tinha reunido com Obama e que o encontro deveria ter durado dez minutos, mas acabou por prolongar-se durante uma hora e meia. "E no que me diz respeito, poderia ter-se prolongado por mais tempo", acrescentou. "Discutimos várias situações diferentes, algumas maravilhosas, e algumas dificuldades. Estou muito ansioso por trabalhar com o presidente no futuro", disse ainda. "Senhor presidente, foi uma honra estar consigo e mal posso esperar para reunirmos muitas mais vezes no futuro".

Após as breves declarações à imprensa, Obama agradeceu a presença dos jornalistas e declarou que nem ele nem Trump iriam responder a perguntas da comunicação social. E aproveitou para dizer ao próximo presidente dos EUA: "Sempre uma boa regra: não responda a nenhuma pergunta quando eles começam a gritar".

Ao contrário do que aconteceu quando Obama chegou à Casa Branca, desta vez não houve fotografia do presidente em exercício e a mulher com o futuro casal presidencial. Segundo a imprensa internacional, Obama e Michelle cancelaram a sessão fotográfica com Donald e Melania Trump, que deveria ter-se realizado na entrada sul da Casa Branca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG