O que impedirá as famílias de abraçar os rapazes resgatados?

Os pais dos rapazes resgatados da gruta do norte da Tailândia estão impedidos de os beijar e abraçar. Razão: podem ter contraído uma doença contagiosa

Histoplasmose, também conhecida por "doença das grutas". Esta é a doença que os rapazes sequestrados há duas semanas na gruta de Tham Luang Nang Non (norte da Tailândia) poderão ter contraído.

Por isso, os pais e familiares dos rapazes (e do monitor que os levou para gruta) estarão impedidos de os abraçar e beijar quando se puderem encontrar com eles. Isto até que seja despistado se foram ou não contaminados com esta doença, que é contagiosa.

A doença, não sendo tratada, pode revelar-se fatal. Silenciosa a princípio, manifesta-se com sintomas parecidos com os da gripe.

A histoplasmose contrai-se bebendo a água doce das grutas envenenada com as fezes dos morcegos e pássaros que as habitam. Resulta da ação do fungo histoplasma capsulatum, segundo a Wikipedia. É uma doença comum em pessoas com SIDA, por via das fraquezas dos seus sistemas imunitário.

A operação de resgate começou ontem. Já foram salvos oito rapazes. Faltam quatro e o seu monitor. As operações de hoje terminaram pelas 19.00 locais (13.00 em Lisboa).

Notícia retificada às 18.29. Os familiares dos rapazes resgatados ainda não foram autorizados a visitá-los no hospital onde estão internados. Nem sabem a identidade de quem já foi salvo e de quem ainda não foi. A proibição de beijos e abraços terá efeito quando os puderem visitar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG