O que fazer se encontrar o Yeti? O governo americano explica

Um documento de 1959 de embaixada no Nepal estipulava regras para caçar o Abominável Homem das Neves

Nos anos 1950, a embaixada norte-americana no Nepal emitia um aviso curioso aos turistas que escolhessem visitar esse país. Um documento redescoberto e divulgado recentemente pelos Arquivos Nacionais dos Estados Unidos tem como título: "Regras que regulamentam expedições de escalada no Nepal - Acerca do Yeti".

'Yeti' é o nome local dado ao chamado Abominável Homem das Neves, um monstro mítico, grande e peludo que se diz habitar nos Himalaias. Em 1959, a embaixada norte-americana no Nepal, onde a superstição é forte, alertava os turistas acerca das regulamentações: podiam fotografar ou apanhar o Yeti, mas não podiam matá-lo nem disparar contra ele a não ser que isso fosse necessário à sobrevivência.

"Todas as fotografias que sejam tiradas do animal, e a criatura caso seja capturada viva ou morta, devem ser entregues ao governo do Nepal assim que possível", lê-se no documento, citado pelo jornal Washington Post. Era ainda necessário obter uma licença especial para ir à procura do Yeti, que custava cinco mil rupias.

O arquivista Mark Murphy, que encontrou e divulgou o memorando da embaixada, explicou ao Washington Post que o achou interessante devido à sua temática. "É só um documento administrativo que diz o que deves fazer se quiseres procurar [o Yeti]", disse Murphy. "Mas é muito engraçado. Não estás à espera de encontrar alguma coisa assim".

Exclusivos