Nove candidaturas nas primárias da esquerda francesa

A Alta Autoridade para as primárias da esquerda anunciou terem sido consideradas nove candidaturas para o voto de 22 de janeiro. A lista dos candidatos aprovados é conhecida no sábado.

Os interessados tinham até às 18.00 horas para formalizarem a respetiva candidatura às primárias organizadas pelos socialistas franceses. Serão agora avaliados se estão preenchidos todos os requisitos e a lista final dos candidatos é conhecida depois de amanhã, sábado. A campanha inicia-se na terça seguinte.

O ex-socialista e ex-ministro da Economia de François Hollande, Emmanuel Macron, recusou participar nas primárias assim como um outro candidato à esquerda, Jean-Luc Mélenchon, que também não aceita este processo de seleção prévia para um candidato ao Eliseu em 2017.

Os candidatos têm de preencher uma das seguintes condições: terem o apoio de 5% dos membros titulares do Conselho Nacional do PS francês (15) ou de 5% dos parlamentares do partido (19) ou de 5% dos conselheiros regionais ou departamentais socialistas, representando pelo menos quatro regiões e dez departamentos ou 5% dos presidentes das câmaras das cidades com mais de dez mil habitantes e representando, pelo menos, quatro regiões e dez departamentos (10).

A principal candidatura é a do ex-primeiro-ministro Manuel Valls, que apresentou um total de 500 apoios entre todas as categorias referidas.

O segundo principal nome é o de um antigo ministro de Hollande, Arnaud Montebourg, apoiado por 26 parlamentares, e que foi o primeiro a formalizar a candidatura enquanto Valls só o fez na fase final.

São ainda candidatos Benoit Hamon, um outro ex-ministro de Hollande, o eurodeputado Vincent Peillon, Gérard Filoche, que militou na extrema-esquerda antes de se filiar no PS francês nos anos 90,e Fabien Verdier, um dirigente nacional do partido.

Além destes quadros do PS francês, apresentam-se outros candidatos, exteriores ao partido, que estão dispensados das exigências que se aplicam aos socialistas. Estes candidatos são Jean-Luc Bennahmias, da União dos Democratas e e Ecologistas, François Rugy, do Partido Ecologista, e a única mulher, Sylvia Pinel, do Partido Radical de Esquerda, centro-esquerda.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG