"Não irei a Madrid". Anna Gabriel fica exilada na Suíça

Antiga porta-voz da CUP anunciou em entrevista ao jornal suíço Le Temps que não comparecerá esta quarta-feira à chamada do juiz Pablo Llarena, que investiga o processo independentista catalão.

"Não irei a Madrid", escreve o jornal suíço Le Temps. Numa entrevista a esta publicação, Anna Gabriel garante que irá permanecer em Genebra, onde se encontra há vários dias, não comparecendo esta quarta-feira à chamada do juiz Pablo Llarena, que investiga o processo independentista catalão.

"Estou a ser processada pela minha atividade política e a imprensa do governo já me condenou", garante a ex-porta-voz da Candidatura de União Popular (CUP). Afirmando ter procurado um país, a Suíça, onde "possa proteger os meus direitos", Gabriel garante que será "mais útil ao meu movimento em liberdade do que atrás das grades".

A CUP tinha previsto uma conferência de imprensa para hoje para anunciar a decisão da antiga porta-voz. Mas esta adiantou-se. Além da entrevista ao Le Temps, a ex-deputada (que surgiu com um nova visual) falou ainda à RTS, explicando à rádio e televisão suíça que será o país que a recebeu a decidir o que fazer com ela.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG