Não há McDonalds na Islândia. Último hambúrguer é peça de museu

Um cheeseburguer e um pacote de batatas fritas sem sinais de deterioração estão agora expostos numa estalagem e com direito a visionamento em direto das condições (impecáveis) e que se encontram.

Quando a última loja da McDonalds encerrou na Islândia, em 2009, Hjörtur Smárason comprou um hambúrguer, na verdade, um cheeseburguer, acompanhado pelo respetivo pacote de batatas fritas. Mas não o comeu. Tem estado guardado nas embalagens originais e não apresenta sinais de decomposição. Encontra-se exposto e tem até direito a transmissão em direto.

"Ouvi algo sobre [os produtos] da McDonald's nunca entrarem em decomposição, então queria descobrir se isso era verdade ou não", explica Smárason, que depois de ter guardado o hambúrguer na garagem durante três anos, decidiu doá-lo ao Museu Nacional da Islândia.

Mas foi só depois de um especialista dinamarquês ter dito à equipa do museu que não era possível preservar algo do género - o que Smárason contrariou, uma vez que o hambúrguer se "preserva a si mesmo" - que este foi levado para uma estalagem dos amigos do homem que decidiu comprar o último cheeseburguer com selo McDonald's do país.

Ambos - hambúrguer e batatas - estão agora na estalagem e é possível acompanhar em live streaming ​​​​​​​a sua (não) deterioração.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG