"Não devem entrar em pânico", "são bem vindos", diz presidente de Londres

Na capital britânica, 60 por cento dos eleitores votaram a favor da permanência na UE

O presidente da câmara de Londres, o trabalhista Sadiq Khan, enviou hoje uma mensagem aos cidadãos europeus residentes na capital britânica dizendo-lhes que são "bem-vindos", depois da vitória do 'Brexit' no referendo de quinta-feira.

"Vocês são bem-vindos. Valorizamos o enorme contributo que dão à nossa cidade e isso não vai mudar com o resultado deste referendo", escreveu Khan num comunicado.

"Há quase um milhão de europeus a viver em Londres, que contribuem enormemente para a cidade - trabalhando arduamente, pagando impostos e contribuindo para a nossa vida cívica e cultural", afirmou o "mayor" da capital britânica, cuja população é de 8,6 milhões.

No mesmo texto, mas dirigindo-se "às empresas e aos investidores de todo o mundo", Khan afirma que "não devem entrar em pânico" e que, mesmo sendo da opinião de que o Reino Unido "estaria melhor na UE", Londres "vai continuar sem dúvida a ser a cidade bem-sucedida que é hoje".

O presidente da câmara, que sucedeu no cargo ao conservador Boris Johnson a 05 de maio último, foi um dos rostos mais presentes na campanha pela permanência do Reino Unido na União Europeia ('Bremain').

O Reino Unido votou na quinta-feira a favor da saída do país da UE, com 52% votos no "Sair" ("Leave") e 48% no "Permanecer" ("Remain"), num referendo que teve uma participação eleitoral de 72%.

Em Londres, 60 por cento dos eleitores votaram a favor da permanência na UE, contrariamente à votação global na Inglaterra, que foi maioritariamente pela saída (53,4%).

Depois de conhecidos os resultados, um londrino, James O'Malley, lançou uma petição para que Sadiq declare a independência de Londres e peça adesão da cidade à UE.

A petição, acessível no site www.change.org, foi assinada até meio da tarde hoje por mais de 40.000 pessoas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG