Mulher arrisca pena de 10 anos por dar água a porcos

Uma ativista dos direitos dos animais deu água a porcos que iam para o matadouro num dia quente

Uma mulher canadiana pode ser condenada a 10 anos de prisão por ter dado água a porcos num dia de verão, no Canadá. Anita Krajnc, de 48 anos, uma ativista dos direitos dos animais, é acusada de conduta criminosa.

O caso remonta a junho passado. Krajnc aproximou-se de um camião que transportava porcos, estacionado à beira da estrada, e deu água aos animais, segundo o jornal The Guardian.

Há um vídeo, filmado pela canadiana e por outra pessoa, em que se vê o motorista do camião a pedir-lhe para parar. "Jesus disse: dai água aos que têm sede", responde a ativista, fundadora do grupo Toronto Pig Save, cuja missão é expor o sofrimento dos animais nos camiões de transporte e nos matadouros. Em seguida, o motorista pergunta a Krajnc o que está na água e a ativista responde que é apenas água. Nessa altura, o motorista chama a polícia.

O dono dos porcos, Van Boekel, garante que os animais são tratados eticamente e de acordo com as normas. Em declarações ao jornal britânico, Van Boekel afirmou que estava preocupado com a segurança do seu produto e dos defensores dos direitos dos animais, que por vezes cercam os camiões de transporte quando eles estão parados na estrada. "Não temos nada contra os ativistas", continuou o empresário.

Entretanto já foram criadas petições online em defesa de Anita Krajnc. A petição Compassion isn't a crime contava esta terça-feira com mais de 127 mil assinaturas. "Porque os criminosos condenados a pena de morte têm direito a uma última refeição, mas porcos inocentes não podem beber água?", lê-se no texto na petição.

Uma outra petição, que pede ao Tribunal de Ontário, Canadá, para retirar as acusações, reuniu mais de 25 mil assinaturas.

Anita Krajnc voltará ao tribunal no dia 15 de dezembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG