Montreal declara estado de emergência

Cerca de 1200 soldados ajudam a evacuar as zonas mais afetadas

Foi declarado o estado de emergência na cidade de Montreal, Canadá, devido às cheias que assolam a zona leste do país. Milhares de pessoas foram retiradas devido à subida em espiral das águas e militares foram enviados para ajudar nas operações de evacuação.

O estado de emergência foi declarado no domingo e deverá estar em vigor durante 48 horas. O exército, que já tinha mobilizado 400 soldados no sábado, enviou mais soldados na noite de domingo e são já cerca de 1200 os militares no local.

Os soldados estão, sobretudo, a transportar sacos de areia para construírem diques para proteger as casas e a retirar as pessoas da zona.

Mais de mil pessoas foram já retiradas da província de Quebec, sobretudo em Gâtineau, perto de Otava, indicou a célula de urgência do Ministério provincial no boletim de domingo. Segundo a BBC, cerca de 1900 casas em 126 cidades e localidades de Quebec foram inundadas.

Em Rigaud, a 50 quilómetros de Montreal, o presidente da Câmara Hans Gruenwald anunciou ter emitido também um decreto a obrigar à evacuação de uma centena de residências.

"Depois de três semanas de inundações, as pessoas já não têm capacidade física nem moral para o fazer e eu tomei a iniciativa de as retirar", disse o autarca à imprensa, segundo a Lusa. Cerca de 400 estradas estão cortadas, incluindo a estrada 50 em Gatineau, que liga o centro ao Quebec.

A rutura de três pequenos diques provisórios em Pierrefonds, a oeste de Montreal, há uma semana, provocou um aumento de 10 centímetros no nível das águas em zonas já inundadas, o que obrigou à retirada de mais pessoas. As chuvas torrenciais e a neve derretida têm piorado o cenário.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG