Migrantes fazem tripulação de navio refém. Queriam saltar e nadar até à costa britânica

Porta-voz da empresa Grimaldi Lines disse que os quatro homens tinham sido descobertos há quatro dias e que tinham sido fechados numa cabine. Segundo o The Sun, forças especiais preparavam-se para invadir o navio

Quatro homens clandestinos e armados com barras de ferro ameaçaram a tripulação de um cargueiro para tentar forçá-los a navegar perto da costa britânica, para que pudessem saltar e nadar até à costa.

A tripulação do navio Grande Tema, da companhia Grimaldi Lines, que viajava de Lagos, na Nigéria, para Tilbury, em Essex, trancou-se na ponte depois de os quatro homens, que viajavam clandestinamente terem sido descobertos e os ameaçarem.

As autoridades de Essex foram alertadas e, segundo o The Sun, forças especiais preparavam-se para invadir o navio e neutralizar os migrantes, que a tripulação dizia manterem-se no convés.

Paul Kyprianou, porta-voz dos proprietários do navio da Grimaldi Lines, disse que a tripulação encontrou os quatro clandestinos a bordo há quatro dias e tinha-os colocado numa cabine. Só que hoje conseguiram escapar-se.

O porta-voz referiu à Sky News: "Hoje conseguiram sair da cabine e começaram a ameaçar a tripulação, pedindo ao comandante que a embarcação navegasse muito perto da costa." Paul Kyprianou disse ainda acreditar que este pedido teria a ver com o facto de os quatro homens quererem saltar para o mar e chegar à costa britânica.

A tripulação reagiu e trancou-se na ponte do navio, para estarem seguros. "Até agora, não houve nenhum ferimento, nenhum confronto entre clandestinos e tripulação."

O comandante do barco tem estado em contacto contínuo com as autoridades do Reino Unido, particularmente com a Polícia de Essex e com a guarda costeira. "Estamos à espera para ver o que acontecerá, mas esperamos que as autoridades intervenham", disse Kyprianou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG