Secretário de Estado de Kirchner apanhado a enterrar milhões num convento

Podem estar envolvidos mais de sete milhões de euros

O ex-secretário das Obras Públicas dos governos de Nestor Kirchner e de Cristina Kirchner foi detido pelas autoridades argentinas, quando tentava enterrar seis sacos com milhões de dólares, euros, ienes japoneses e riales do Qatar, nos jardins de um convento próximo de Buenos Aires.

A polícia foi alertada pelos vizinhos, que viram José López a retirar os sacos do carro, a meio da noite, reporta a Bloomberg. Foi ainda encontrada uma espingarda de assalto com ex-secretário.

As autoridades não avançam, por agora, o montante apreendido, mas os media locais apontam para 7,6 milhões de euros.

"A transparência afastar-nos-á de situações embaraçosas como esta", reagiu Mauricio Macri, presidente atual da Argentina.

A detenção de Lopez pode complicar o regresso à política de Cristina Kirchner, que já está a ser investigada por lavagem de dinheiro e corrupção.

Em abril, em entrevista à TN, canal argentino de notícias por cabo, López afirmara ter liderado os projetos de 40 mil infraestruturas, durante o seu mandato. "Todos os projetos foram feitos através de concursos públicos e atribuídos àqueles que apresentavam menores custos", sublinhou, nessa ocasião.

Exclusivos