Melania Trump bate recorde de popularidade

Primeira-dama conseguiu o melhor resultado numa sondagem. Independência em relação ao marido tem-lhe sido favorável

A popularidade da primeira-dama norte-americana está a crescer, ultrapassando mesmo o marido e Presidente dos EUA, Donald Trump. De acordo com uma sondagem encomendada pela CNN, 57% dos norte-americanos ouvidos têm uma impressão favorável de Melania Trump, que vê assim a sua popularidade crescer a partir de janeiro (47%). Feitas as contas, seis em cada dez norte-americanos têm uma visão positiva da primeira-dama, que alcançou um resultado nunca antes conseguido nem mesmo por Donald Trump, pelo menos desde que a CNN publica este tipo de estudos, ou seja, desde 1999.

Apenas 27 por cento dos entrevistados disseram ter uma visão desfavorável de Melania.

De acordo com a empresa de sondagens Gallup, na mesma semana, Donald Trump obteve 42 por cento de votos favoráveis, 15 por cento abaixo do valor obtido por Melania.

A sondagem encomendada pela CNN foi realizada entre 2 e 5 de maio de 2018 e envolveu 1015 norte-americanos adultos, apresentando uma margem de erro de cerca de 3,6 por cento.

Nos últimos meses, Donald Trump tem estado no centro de várias polémicas, envolvendo acusações de traições, apesar do seu nome ter surgido recentemente como um dos possíveis candidatos a Nobel da Paz.

Melania Trump tem-se mantido em silêncio e mostrado sobretudo uma imagem de independência em relação ao marido, como também mostra um artigo publicado este domingo no Washington Post.

De acordo com a peça jornalística, Donald e Melania Trump têm vidas separadas dentro da Casa Branca: dormem em quartos diferentes e também não acordam à mesma hora. Enquanto o Presidente dos EUA começa o dia a assistir TV e a tweetar, Melania prepara o filho de ambos para ir para a escola.

Vidas separadas na Casa Branca: não dormem juntos e não passam os tempos livres em família

A primeira-dama tem estado no centro de mais eventos importantes do que durante todo o ano anterior - esteve no funeral da ex-primeira-dama Barbara Bush e o casal nem sequer tem feito um esforço, segundo o jornal, para projetar a imagem de um casal unido. Alguns dos momentos mais memoráveis ​​dos dois resumem-se a Melania a afastar a mão do marido ou a resistir às suas tentativas de aproximação.

Ao que parece, e de acordo com várias pessoas que conhecem os horários do casal, os Trump não passam sequer os tempos livres em família. O Presidente costuma joga golfe ou jantar com políticos, executivos de negócios e personalidades dos media, e Melania não costuma ser vista nas proximidades.

Segundo vários assessores atuais e antigos, são raras as vezes em que comem juntos na Casa Branca.

Também não é habitual Melania Trump conceder entrevistas - recusou-se a falar para o artigo do Washington Post - mas já durante a campanha presidencial tinha deixado uma espécie de alerta para aquilo que poderia acontecer.

Disse, então, que ela e o marido eram "muito independentes" e acrescentou: "Damos espaço um ao outro". Segundo estas sondagens, o espaço tem sido mais favorável à primeira-dama do que a Donald Trump,

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG