Maria Luís: fraude e branqueamento "têm de preocupar a Europa"

Antiga ministra das Finanças considera que "a Europa deveria ser mais acutilante" em questões como as fiscais, "na medida em que criam uma perceção de grande injustiça nos cidadãos"

A antiga ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque defendeu hoje que a Europa deve ser "acutilante", em diversas questões "relevantes", incluindo nas "questões fiscais". Para Maria Luís a "fraude", o "branqueamento de capitais" e o "terrorismo" são exemplos de temas que "têm" de fazer parte das preocupações europeias.

"Todas as questões que se prendem com fraude e branqueamento de capitais, as ligações que têm ao financiamento do terrorismo (ainda por cima estando aqui em Bruxelas), são temas que têm de preocupar também a Europa", disse a antiga ministra.

Maria Luís que falava aos jornalistas, em Bruxelas, à margem de um debate organizado pelo pelo PPE, sobre o tema "A UE no futuro da economia global", considerou ainda que "é importante que a Europa combata uma concorrência desleal que se estabelece entre Estados-Membros".

A antiga ministra do governo de Passos Coelho lembrou que este "é um tema que se debate há muito tempo", mas concorda que a Europa deveria ser mais "acutilante" na sua abordagem.

"A Europa deveria ser acutilante numa série de questões que são muito relevantes [e] as questões fiscais são muito relevantes, na medida em que criam uma perceção de grande injustiça nos cidadãos", disse.

Maria Luís criticou ainda "as questões relacionadas com a concorrência desleal, por diferenciais fiscais demasiado acentuados, que acaba por resultar na deslocalização de empresas, ou as empresas pagarem impostos em sítios onde não produzem".

"Temos de ver de que forma reforçamos a nossa coesão (...) e melhoramos os instrumentos de que dispomos, para conseguirmos um melhor resultado coletivo para manter este projeto vivo [e] dinâmico, ajudando a ultrapassar as dificuldades que as economias europeias vão enfrentando as todos os níveis", afirmou

A antiga governante lembrou ainda que "há muitos outros temas, neste momento, que preocupam a Europa, como a questão das migrações por razões económicas, a questão dos refugiados, as questões económicas [ou] os desafios que se colocam à Europa em termos demográficos".

"Os desafios com que estamos confrontados são imensos (...) e de uma maneira ou de outra acabam por afetar todos os Estados-Membros da União Europeia", disse a atual número dois do PSD, à margem de um debate onde participou a cúpula do Partido Popular Europeu.

Maria Luís disse ainda que "todos foram muito simpáticos" ao felicitá-la para as novas funções que assume no partido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG