Lixo, insegurança e javalis nas ruas. Roma denuncia "cidade em desordem"

O protesto convocado no Facebook pretende chamar a atenção para a falta de ação da presidente da câmara

Vários milhares de cidadãos protestaram este sábado contra o declínio da capital italiana. Colocaram-se em frente ao edifício da Câmara Municipal e queixaram-se dos buracos na estrada, do lixo por recolher, da presença de javalis em Roma e da falta de segurança.

"Estamos aqui porque Roma merece melhor, porque Roma está num estado de negligência nunca antes visto", explica Marita Monaco, uma das manifestantes, à agência Reuters. "É uma cidade em desordem, onde não há mais regras ou coesão social", acrescenta.

O protesto foi convocado via Facebook com a hastag #romadicebasta ("Roma diz Basta"). E pretende colocar em causa o trabalho da Presidente da Câmara, Virginia Raggi, eleita em 2016, pelo movimento 5-Star. Raggi admite que precisa de mais tempo para resolver os problemas da capital europeia e relembra que já fez progressos, avança a Reuters. Mas os manifestantes não se mostram dispostos a conceder-lhe esse tempo. A presidente tem um processo em tribunal onde é acusada de abuso de poder. Virginia Raggi já disse que renuncia ao cargo, caso seja considerada culpada.

Os cidadãos estão preocupados com a falta de limpeza da cidade, onde já foram avistados, por mais do que uma vez, javalis a remexer no lixo. Queixam-se ainda da falta de manutenção dos equipamentos municipais: na passada terça-feira uma escada rolante numa estação de metro caiu, ferindo mais de 20 pessoas, e desde que o ano começou arderam nas ruas de Roma mais de duas dezenas de autocarros.

A juntar a estas questões, os habitantes sentem-se ainda inseguros depois de uma rapariga italiana de 16 anos ter sido drogada, violada e morta por um grupo de imigrantes ilegais nas ruas da cidade. Este episódio motivou pelo menos mais duas manifestações, este sábado, em Roma.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG