Maior vala comum da história do Iraque pode ter sido encontrada em Mossul

Jornalista da Sky News garante que na cratera poderão estar até seis mil corpos

O grupo radical Estado Islâmico (Daesh no acrónimo em Árabe) pode ter criado em Mossul a maior vala comum da história da guerra do Iraque, reportou no local o jornalista John Sparks, da cadeia televisiva britânica Sky News.

Em artigo colocado no sítio da televisão na internet, Sparks alude a uma cratera onde podem estar mais de seis mil corpos. Porém, o acesso está condicionado, uma vez que o Daesh minou o terreno envolvente.

Várias testemunhas afirmaram terem visto prisioneiros transportados em camiões e autocarros serem levados para o buraco. Algumas adiantam mesmo que viram viaturas serem lançadas para o interior.

Um chefe de uma aldeia nas proximidades avançou uma estimativa de "seis mil corpos, talvez mais" no interior da cratera - "a população de Mossul é de três milhões, depois existem outras localidades e cidades na Província de Salahaddin.

"Qualquer funcionário público, polícia, militar, médico, cientista" (eram lançados para o buraco), avançou.

A reportagem de Sparks está disponível aqui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG