Mãe e filha bebé mortas por um ataque de urso no Canadá

Mulher de 37 anos e bebé de dez meses surpreendidas numa zona remota de Yukon, território que faz fronteira com o Alasca.

Professora de francês, Valérie Theoret aproveitava a licença de maternidade para passar tempo com a filha e o marido na casa de campo da família, numa zona remota junto ao lago Einarson, em Yukon, o mais ocidental dos territórios canadianos.

Segundo a polícia local, os corpos de mãe e filha foram encontrados no exterior da casa pelo pai, que tinha saído para caçar e foi surpreendido pelo urso no percurso de regresso a casa, matando o animal, ainda antes de perceber que o mesmo urso (um grizzly bear, considerada uma das mais perigosas espécies de ursos, nativa da América do Norte) tinha já atacado de forma fatal a mulher e a filha.

Valérie Theoret e o marido, Gjermund Roesholt, tinham planeado passar o tempo da licença de maternidade da mulher junto da natureza, no terreno que ambos tinham arrendado há três anos naquele local - a 400 km da capital do território, Whitehorse, onde Valérie dava aulas.

Ali, junto ao lago Einarson, tinham adquirido uma "trapline", uma porção de terreno alugada pelo governo e onde os arrendatários podem colocar armadilhas para animais, geralmente para aproveitarem as suas peles.

Na passada segunda-feira, Gjermund saiu para verificar as suas armadilhas e, no regresso a casa, terá sido surpreendido pelo urso a cerca de 100 metros da habitação, abatendo o animal. A polícia acredita que a Valérie e a filha tenham saído para um passeio junto à casa quando foram atacadas.

O casal era visto como experiente no contactos com a natureza e a vida animal. Gjermund é um guia de atividades ao ar livre e Valérie, além de professora, era designer de produtos artesanais em pele de animais.

Estima-se que vivam mais de 7000 grizzly bears no território de Yukon, mas os registos de ataques mortais são muito raros. O último tinha acontecido em 2006. Geralmente, entre outubro e abril estes animais estão a hibernar, mas o tempo mais quente nos últimos anos tem levao a mais avistamentos destes ursos por estas alturas do ano.

Exclusivos