Mãe de bin Laden confirma que o neto quer vingança

Hamza bin Laden é procurado pelas autoridades norte americanas e a entrevista ao The Guardian confirma que o neto de Alia Ghanem não desistiu de vingar a morte do pai.

A mãe de Osama Bin Laden, Alia Ghanem, deu uma entrevista ao jornal inglês The Guardian e como não podia deixar de ser são muitas as revelações. Algumas inesperadas, como a de o seu neto Hamza bin Laden ter casado com a filha do principal elemento dos terroristas que desviaram os aviões de passageiros para os pilotarem contra vários alvos nos atentados do 11 de Setembro de 2001, Mohammed Atta.

Segundo a mãe de bin Laden, o filho deste é descendente de uma das três mulheres com que casou, Khairiah Sabar. Que estava na casa onde o líder da Al Qaeda foi morto pelo comando norte-americano no Paquistão. O filho de Sabar chegou a ter uma posição proeminente na organização e o seu desejo era vingar a morte do pai com várias atividades, tendo para isso realizado muitas declarações aos seus seguidores pedindo para que executassem ações em várias cidades, tal como Washington, Londres, Paris e Telavive.

A mãe de bin Laden garante que só soube deste casamento entre os filhos de bin Laden e de Mohammed Atta por conversas e não assistiu à cerimónia, que deve ter-se realizado no Afeganistão. A vida de Hamza bin Laden tem sido um mistério até para as várias agências de segurança ocidentais, que seguem o seu rasto devido aos constantes apelos que faz para insurreições que honrem o legado do estratega do atentado às Torres Gémeas em 2001.

Para essas agências, o casamento entre os dois filhos contém um significado que não pode ser casual, antes a confirmação de que pretendem manter vivo esse legado e que a organização terrorista que sobreviveu à morte de bin Laden se inspira no anterior dirigente. As suspeitas dessa intenção não deixam de surgir também na entrevista à mãe de bin Laden, que teve outros netos mortos no ataque à casa do líder da Al Qaeda, o caso de Khalid e, posteriormente, uma neta, Saad, vítima de um drone no Afeganistão em 2009.

Quanto às mulheres de bin Laden que sobreviveram à sua captura e morte, o seu destino foi a Arábia Saudita, onde encontraram refúgio junto do príncipe Mohammed bin Nayef. As esposas e a mãe de bin Laden mantiveram sempre o contato. Segundo Alia Ghanem, a morte de bin Laden parecia ser o fim da história mas tal não aconteceu como testemunhou nesta entrevista ao revelar a jura de vingança do neto. No entanto, a família garante que desde 1999 não mantinham contato com o dirigente, nem tal aconteceu até ao dia em que foi morto; nem falaram com Hamza bin Laden, sobre quem pende uma vigilância constante das autoridades anti-terrorismo norte-americanas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG