Macron e Merkel defendem diálogo com Trump, apesar das "diferenças claras"

Donald Trump está em Paris para assistir às cerimónias do Dia da Bastilha

O presidente francês, Emmanuel Macron, e a chanceler alemã, Angela Merkel, defenderam hoje a importância de manter o diálogo com o presidente norte-americano, Donald Trump, apesar das divergências em matérias como a luta contra as alterações climáticas.

Numa conferência de imprensa conjunta após a cimeira franco-alemã, Merkel disse que a cimeira do G20 da semana passada mostrou haver pontos em comum, como a luta contra o terrorismo, mas "também algumas diferenças claras, como por exemplo, lamentavelmente, a diferença quanto à necessidade do Acordo de Paris sobre o clima".

"Não esbatemos essas diferenças, mas, ainda assim, o contacto, a capacidade de conversar, é naturalmente importante", acrescentou a chanceler alemã.

Emmanuel Macron afirmou que a Alemanha e a França acreditam na importância de uma relação estreita com os Estados Unidos, apesar das divergências.

"Os Estados Unidos são um aliado estratégico de França e da Europa em múltiplas áreas", pelo que "há que poder manter os intercâmbios habituais", disse o presidente francês.

Donald Trump está hoje em Paris para assistir às cerimónias do Dia da Bastilha, o dia nacional de França, que se comemora a 14 de julho, e do 100.º aniversário da entrada dos Estados Unidos na I Guerra Mundial.

"Convidei o presidente Trump e surpreende-me que suscite tantos debates e protestos, porque é o centenário da intervenção das forças norte-americanas, ao nosso lado, na I Guerra Mundial", disse Macron, sublinhando que é um "sinal importante" de como ambos os países são protagonistas da História.

Exclusivos