Luso-francesa de 35 anos entre os mortos no ataque ao Bataclan

Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesa ainda está a averiguar o paradeiro de outros cidadãos portugueses

Uma luso-francesa foi morta ontem no ataque à casa de espetáculos Bataclan, onde decorria um concerto. Identificada só foi confirmada durante esta tarde.

A jovem de 35 anos, Précilia Jessy Correia, é filha de um português casado com uma francesa. A jovem nasceu em Paris, onde vivia. "Foi morta no atentado ao Bataclan", disse ao DN José Cesário, secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

"As autoridades francesas só agora confirmaram a identidade desta jovem. A família contactou-nos com a suspeita da sua morte. Uma prima da jovem dava-a como certa", acrescentou o responsável.

José Cesário confirmou que ainda estão a "averiguar o paradeiro de vários portugueses. Não é possível avançar um número, porque ele tem sido variável. Já conseguimos contactar algumas pessoas que estão bem".

Durante o dia já tinha sido confirmada a morte de um português, um homem de 63 anos que morreu nos atentados junto ao Stade de France, onde se realizava o jogo amigável entre as seleções francesa e alemã.

O homem, emigrante a viver em Paris com a mulher e uma filha, trabalhava em serviços de transportes/turismo. Foi a única vítima mortal dos atentados junto ao estádio.

As autoridades francesas confirmaram até ao momento 129 mortos e 352 feridos, dos quais 99 estão em estado crítico. Desde ontem que decorrem várias ações em busca de pessoas que possam estar associadas aos atentados

(Notícia retificada às 00:20 - Corrige o nome próprio da vítima de Priscila para Précilia)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG