Licor caseiro mata pelo menos 12 pessoas na República Dominicana

Número de vítimas aumentou porque várias pessoas ingeriram o mesmo licor durante os funerais dos primeiros mortos

Pelo menos 12 pessoas morreram e 21 foram hospitalizadas na República Dominicana depois de beberem um licor caseiro que continha metanol, anunciaram hoje as autoridades do país.

As autoridades referem que as primeiras mortes ocorreram há já alguns dias e que várias pessoas ficaram doentes depois de beberem o mesmo licor durante os funerais das vítimas iniciais.

Altagracia Guzman, secretária da Saúde, afirmou que as autoridades estão a procurar descobrir qual a origem do licor, acrescentando que não foram feitas detenções até ao momento.

As mortes ocorreram perto da fronteira da República Dominicana com o Haiti, onde se registaram mortes num número indeterminado.

O licor em causa é feito a partir da cana-de-açúcar.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.