"Julgava que ser presidente era mais fácil"

Presidente dos Estados Unidos diz ter saudades da vida que levava antes de chegar à Casa Branca.

"Adorava a minha vida anterior. Estavam a acontecer tantas coisas", afirmou Donald Trump numa entrevista à Reuters para assinalar os primeiros cem dias da sua presença na Casa Branca.

"Isto é muito mais trabalhoso do que eu fazia antes. Julgava que ser presidente era mais fácil".

Trump manifestou-se surpreendido pela escassa privacidade que tinha atualmente em resultado estatuto de presidente, isto apesar de estar habituado a pouca privacidade na sua "antiga vida". E reconheceu que ainda se está a "habituar" à proteção 24 horas sobre 24 dos agentes do Serviço Secreto e respetivos constrangimentos. "É como se estivesse num casulo, com tanta proteção não se pode ir a lado nenhum".

O presidente só pode sair da Casa Branca na limusine presidencial ou num SUV. E não pode conduzir. "Gosto de guiar, e já não o posso fazer", lamentou Trump.

Para a entrevista à Reuters, Trump fez-se acompanhar de três gráficos (para entregar aos três jornalistas presentes) com a distribuição dos resultados das eleições de 20 de novembro de 2016, em que derrotou a democrata Hillary Clinton. "Este é o mapa final dos resultados", disse o presidente, acrescentando em seguida: "Bastante bom, certo? O vermelho é naturalmente nós".

Trump comentou a sua ausência no jantar dos correspondentes na Casa Branca, que se realiza neste sábado, argumentando que se sente tratado injustamente pelos jornalistas. "Mas no próximo ano, irei. Sem dúvida", anunciou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG