Jovem é presa depois de fingir ter cancro para recolher dinheiro

Disse a toda a gente que estava a morrer vítima de doença prolongada e que precisava de fazer tratamentos no estrangeiro. Pais e amigos angariaram fundos para a australiana que os terá gasto em férias

Hanna Dickenson, 24 anos, fingiu sofrer de cancro em fase terminal para angariar fundos para... viajar. Acabou presa por três meses, condenada pelo juiz que classificou esta burla como "desprezível".

Ela contou para os seus pais e amigos que estava a morrer e que precisava de fazer tratamentos no estrangeiro.

A família prontamente organizou recolhas de fundos para ajudar a australiana que viria a gastar grande parte do dinheiro... em viagens. E foi isso que acabou com o esquema.

Ao todo, esta burla valeu a Hanna perto de 25 mil euros.

Um doadores desconfiou da doença da jovem, ao vê-la em fotos no Facebook que contrariavam a fase terminal em que dizia encontrar-se.

Descoberto o esquema, Dickenson foi a tribunal, com sete acusações de burla. Ela declarou-se culpada no Tribunal de Magistrados de Melbourne.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG