Jornal britânico paga indemnização e pede desculpas a Melania Trump

O "Daily Telegraph" assumiu vários erros contidos num artigo publicado dia 19. Por exemplo: é falsa a informação de que Melania chorou na noite de eleição de Trump.

O artigo do jornal britânico consistiu numa espécie de "toda a verdade" sobre a "mais enigmática" de todas as primeiras damas dos EUA. Citava funcionários da Casa Branca, colegas de escola de Melania na Eslovénia (país onde nasceu, em abril de 1970) e fotógrafos que com ela se cruzaram na sua carreira de modelo.

Segundo o The Guardian, o Daily Telegraph foi obrigado a pagar à mulher de Donald Trump uma "indemnização substancial", tendo ao mesmo tempo pedido desculpas "sem reservas" por causa dos erros cometidos. O artigo, intitulado "O mistério de Melania" e escrito pela jornalista norte-americana Nina Burleigh (autora do livro "Algemas de ouro: a história secreta das mulheres de Trump") foi retirado do site do jornal.

No pedido de desculpas, o jornal assume alguns dos erros factuais da história: "O pai da srª Trump não era uma presença assustadora e não controlava a família. A srª Trump não deixou seu curso de Design e Arquitetura na Universidade por causa de um exame mas sim porque queria seguir uma carreira de sucesso como modelo profissional. A srª Trump não estava a ter dificuldades na sua carreira de modelo antes de conhecer o sr. Trump e a sua carreira não progrediu por causa das ajudas do sr. Trump".

"Aceitamos que a srª Trump era uma modelo profissional de sucesso antes mesmo de conhecer o marido", escreveu ainda o jornal, dizendo também que Melania conheceu Donald em 1998 e não em 1996, como indicado no artigo.

O jornal admite também ter errado ao escrever que os pais de Melania se mudaram em 2005 para Nova Iorque para viver num prédio propriedade do atual presidente dos EUA. Além do mais, o jornal também assume ter errado quando disse que Melania chorou na noite em que Donald Trump venceu as eleições.

"Pedimos desculpas sem reservas à primeira-dama e à sua família por qualquer constrangimento causado pela nossa publicação e pelas alegações nela contidas. Como uma marca do nosso arrependimento, concordamos em pagar à srª Trump uma indemnização por danos substanciais, bem como seus custos legais."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG