Jackpot inédito de 1500 milhões em loto americano

Prémio acumulado do Mega Millions - normalmente já o maior loto do mundo - atingiu neste sábado o valor mais alto de sempre, depois de mais uma vez não ter havido nenhum totalista

As verbas envolvidas no jackpot do Mega Millions, o loto norte-americano, começam a parecer-se mais com o valor de mercado de uma multinacional do que com um prémio que alguém pode ganhar ao entregar um boletim. Este sábado, depois de novamente não se terem registado totalistas. O 'bolo' atingiu uns impensáveis 1,6 mil milhões de dólares (1387 milhões de euros).

Após deduzidos os impostos, o prémio - caso saia na próxima extração -, irá render ao vencedor ou vencedores cerca de mil milhões de dólares, mais de 867 milhões de euros.

Para se ter uma noção da ordem de grandeza do valor em causa, o prémio líquido a atribuir será superior à faturação, no ano passado, das duas empresas mais bem sucedidas do planeta, de acordo com o ranking da revista Forbes. O prémio bruto é superior à faturação conjunta das quatro primeiras da respetiva lista.

"Estamos em território não cartografado", admitiu neste sábado Gordon Medenica, diretor principal do Mega Millions, em entrevista ao programa Good Morning America, da NBC.

A próxima extração - que deverá prender milhões de norte-americanos em frente aos ecrãs - está marcada para terça-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG