Colonato na Cisjordânia será ampliado na sequência de ataque palestiniano

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, anunciou esta sexta-feira a construção de 400 novas casas no colonato de Adam, na Cisjordânia ocupada

O anúncio do ministro da Defesa foi feito na sequência de um ataque atribuído a um palestiniano armado que matou a tiro um israelita.

"A melhor resposta contra o terrorista é reforço do colonato", afirmou Lieberman através da rede social Twitter anunciado a construção de 400 habitações no colonato de Adam, perto de Ramallah, no norte da Cisjordânia.

De acordo com as autoridades de Israel, na quinta-feira à noite, um palestiniano de 17 anos que se infiltrou-se no colonato matou a tirou um israelita tendo ferido dois outros colonos.

O atacante identificado como Mohammed Dar Youssef acabou por ser abatido pelos colonos israelitas que responderam com armas de fogo

Esta sexta-feira registaram-se confrontos entre palestinianos e as forças de Israel em Kobar, oeste de Ramallah, a localidade natal do atacante.

Entretanto, o Hamas, movimento islâmico no poder na Faixa de Gaza, considerou, através de um comunicado, que o ataque "foi uma operação corajosa que resulta dos crimes quotidianos da ocupação israelita".

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.