Ironia no Twitter contra as propostas do Vox: um touro em cada sala e um muro com Portugal?

O partido de extrema-direita elegeu 12 deputados nas eleições andaluzas de 2 de dezembro e agora apresentou 19 exigências para apoiar o acordo entre PP e Ciudadanos para governar a Junta da Andaluzia e pôr um ponto final a mais de três décadas de reinado socialista naquela autonomia que faz fronteira com Portugal

O PSOE, que governou a Andaluzia nos últimos 36 anos, sofreu um duro revés nas eleições de 2 de dezembro e agora viu o Partido Popular e o Ciudadanos aliarem-se para tirar os socialistas do poder naquela autonomia do Sul de Espanha. A 27 de dezembro, o novo Parlamento andaluz elegeu presidente da deputada do Ciudadanos Marta Bosquet, devendo no próximo dia 16 votar Juan Manuel Moreno, líder do PP andaluz, para novo presidente da Junta. Destronando Susana Díaz, a eterna rival do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, que está no poder desde 2013.

Mas, para que isso aconteça, PP e Ciudadanos precisam do apoio do Vox, partido de extrema-direita. Liderado a nível nacional por Santiago Abascal, esta formação foi a grande surpresa das eleições, tendo eleito 12 deputados. Assim, PP, Ciudadanos e Vox têm juntos 59 deputados, ou seja, mais do que os 55 necessários para chegar à maioria absoluta no Parlamento. Só que para dar o seu apoio a estes dois partidos na Andaluzia o Vox coloca pelo menos 19 exigências.

Entre essas exigências estão, por exemplo, a revogação da Lei contra a violência de género andaluza, a celebração do Dia da Andaluzia a 2 de janeiro (dia em que culmina a reconquista) em vez de 28 de fevereiro (dia do referendo autonómica de 1980), a redução drástica das subvenções aos partidos políticos, sindicatos e empresas na ordem dos 75% e expulsão de 52 mil imigrantes ilegais que, no entender do Vox, têm estado a ser encobertos pela Junta da Andaluzia.

Considerando que algumas destas propostas são totalmente impossíveis de cumprir e as exigências de satisfazer, muitas são as pessoas que nas redes sociais, como por exemplo o Twitter, começaram a ridicularizar o Vox. Pôr um touro em miniatura a decorar cada sala de cada lar na Andaluzia, exigir o regresso do Teletexto, que o Internet Explorer seja o único motor de buscar pré-definido nos computadores dos andaluzes ou erguer um muro entre Espanha e Portugal são algumas das sugestões.

Segundo avança esta tarde o El Mundo, citando fontes do PP, o Vox deu o seu apoio ao Ciudadanos e ao PP. No acordo que irá ser assinado, não constam medidas sobre violência de género, uma cedência à extrema-direita. Porém, dizem as mesmas fontes, foram recusadas outras exigências do partido de Santiago Abascal, como a mudança da data do Dia da Andaluzia ou a revogação das leis LGBTI ou de defesa da Igualdade. Com esse pacto, que segundo o El País terá 37 pontos, Juan Manuel Moreno Bonilla poderá tornar-se o primeiro presidente da Junta da Andaluzia do PP.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG