Inundações na China já causaram mais de 60 mortos

As chuvas intensas e inundações destruíram 56 mil casas e forçaram o realojamento de 1,48 milhões de pessoas

Pelo menos 61 pessoas morreram e 14 foram dadas como desaparecidas na China devido às fortes chuvas registadas desde há duas semanas, informa hoje a agência de notícias oficial Xinhua.

Na província central de Hubei, 34 pessoas morreram e 11 desapareceram. Na província de Anhui (leste), 27 pessoas morreram e outras três desapareceram, segundo as autoridades locais.

A autoridade meteorológica chinesa voltou hoje a emitir o alerta laranja - o segundo mais grave - para chuva no sul e sudoeste do país.

Chuva forte vai atingir as províncias de Anhui, Jiangsu, Hubei, Jiangxi, Hunan and Guizhou e a região autónoma de Guangxi Zhuang até terça-feira de manhã.

A entidade estatal encarregada do controlo de inundações e resposta a secas indicou prejuízos de cerca de 50,6 biliões de yuan (equivalente a 7,59 biliões de dólares).

Cerca de 33 milhões de pessoas foram afetados pela chuva e inundações e 1,48 milhões foram realojadas em 1.192 condados em 26 províncias, escreve hoje o China Daily.

As chuvas intensas e inundações destruíram 56 mil casas.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras