Parlamento inicia terça-feira destituição de magistrados do Supremo

O parlamento da Venezuela vai iniciar na terça-feira o processo de destituição dos magistrados da ala constitucional do Supremo Tribunal de Justiça, alegando que perpetraram um golpe de Estado

"Estes magistrados, que causaram um golpe de Estado, não podem ficar impunes", afirmou um dos vice-presidentes da Assembleia Nacional venezuelana, Freddy Guevara.

Em declarações anteriores a uma estação de televisão, o presidente do parlamento, Julio Borges, acusou os magistrados de terem cometido delitos contra a humanidade.

O anúncio do parlamento surge depois de o Supremo Tribunal de Justiça ter eliminado, no sábado, algumas partes das duas polémicas sentenças nas quais assumia as competências da Assembleia Nacional e delimitava a imunidade parlamentar.

No início de 2016, o parlamento já tinha tentado a destituição de magistrados do mesmo tribunal, por considerar que foram nomeados pelo 'chavismo' - corrente política do Presidente venezuelano Nicolas Maduro, inspirada pelas ideias do falecido Presidente Hugo Chavez - de forma irregular.

Exclusivos