"Vai ser um final de semana de loucos". Há 9 tempestades perigosas em curso no globo

Furacões, um tufão, várias tempestades tropicais: eis o retrato meteorológico do fim de semana

Os meteorologistas dizem que é um fenómeno raro, mas está a acontecer neste momento - o final desta semana vai ficar marcado por fenómenos meteorológicos extremos dos dois lados do globo, no Atlântico e no Pacífico. Furacões, um tufão (que são o mesmo fenómeno, mas com um nome diferente segundo a região do globo onde ocorrem) e várias tempestades tropicais ficam bem patentes numa imagem de satélite divulgada pelo site de meteorologia Jamaica Weather.

"Vai ser um final de semana de loucos! Deem uma vista de olhos nos trópicos", é o comentário que acompanha a imagem. Nesta altura, o tufão Mangkhut, que se aproxima das Filipinas com ventos de 255 km/hora, é considerado o mais perigoso fenómeno atmosférico em curso. Milhares de pessoas já deixaram as suas casas devido à ameaça do tufão, que atingirá também Hong Kong e o sul da China.

No Atlântico, o furacão Florence já chegou à Carolina do Norte, agora com a categoria 1 (chegou a estar na quatro, numa escala que vai até cinco), com ventos de até 150 km/hora. Cinco estados norte-americanos declararam o estado de emergência: Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Maryland e Virgínia, além da capital, Washington. Mais de um milhão de pessoas foram aconselhadas a deixar as suas casas na costa leste dos EUA.

Também no Atlântico, o Isaac dirige-se para as ilhas do Caribe. E o Helene, que vai atingir os Açores no fim-de-semana, mudou entretanto de um furacão de categoria dois para tempestade tropical, registando ventos na ordem dos 100 km/hora.

No Pacífico, o Olivia também é agora uma tempestade tropical.

"Estou surpreso de ver o Pacífico e o Atlântico ativos ao mesmo tempo", afirmou Phil Klotzbach, cientista e investigador da Colorado State University, citado pelo jornal britânico Daily Express.

O aumento de fenómenos atmosféricos extremos tem sido relacionado com o aumento da temperatura da água nos oceanos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).