Último SMS dos terroristas no Bataclan: "Lá vamos, começamos"

Um telemóvel encontrado num caixote do lixo próximo da sala de espetáculos mostra a última mensagem enviada às 21.42 de sexta-feira.

"On est parti on commence" (que se pode traduzir livremente como "Lá vamos, começamos") foi o último SMS enviado de um telemóvel encontrado num caixote do lixo próximo do Bataclan, onde pelo menos 89 pessoas foram mortas.

No telemóvel foram também encontrados um mapa detalhado do interior da sala de espetáculos.

Terá sido graças à descoberta do telemóvel, e ao uso da geolocalização, que as autoridades francesas conseguiram chegar aos quartos de hotel que o grupo tinha alugado em Alfortville, que foram alvo de buscas na terça-feira.

Segundo a imprensa francesa, as autoridades ainda não conseguiram estabelecer a identidade do destinatário da mensagem, nem a qual dos terroristas pertencia o telemóvel. No Bataclan estiveram três terroristas: Ismaël Omar Mostefaï, de 29 anos, Samy Amimour, de 28 anos, e um outro kamkiaze não identificado.

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.