UE prolonga sanções ao Irão por mais um ano

Desde 2011 que o Irão é alvo de sanções por graves violações dos direitos humanos

A União Europeia (UE) prolongou, esta quinta-feira, por mais um ano, até dia 13 de abril de 2019, as sanções impostas ao Irão por violar os direitos humanos.

Em comunicado, o Conselho da União Europeia informou que "as medidas restritivas" impostas ao Irão por "graves violações dos direitos humanos" vão ser prolongadas até dia 13 de abril de 2019.

As sanções, que estão em vigor desde 2011, consistem em restrições de viagem e congelamento de bens impostos a 82 pessoas e uma entidade, e na proibição da exportação para o Irão de equipamentos suscetíveis de serem utilizados para fins de repressão interna e de equipamento de controlo das telecomunicações.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).